11 de janeiro de 2011

Histórias fantáticas de Adolfo Bioy Casares



Quando falamos em literatura argentina, logo pensamos em Jorge Luis Borges. Mas outro nome consagrado é o de Adolfo Bioy Casares, que também foi grande amigo de Borges e os dois chegaram a escrever uma série de livros juntos. Meu primeiro contato com a sua literatura foi através da coletânea de contos “Histórias Fantásticas”, onde prevalecem estórias em que o desconhecido dita o clima das narrativas. Seres de outro planeta, religião, mudanças de comportamento, pigmeus, aparições fantasmagóricas, universos paralelos são algumas das situações descritas na prosa repleta de referências de Bioy.
Textos de cunho fantástico são uma tradição desde os primórdios da literatura, muitas vezes escritores caem na armadilha de querer assustar ou surpreender o leitor recorrendo a um tom exagerado e recursos óbvios. A sobriedade é a principal característica utilizada por Bioy nestes textos. A mesma sobriedade nos intriga e nos obriga a devorar as páginas seguintes para descobrir o que está acontecendo e a razão de ocorrerem daquela forma. Seus personagens são, em geral, eruditos, escritores, professores, poetas, muitos deles céticos aos fenômenos que ocorrem à sua volta e os detalhes não devem ser ignorados (como toda boa trama de mistério), pois são chave para o seu entendimento num delicioso quebra-cabeça. Adolfo Bioy Casares aprendeu com os grandes mestres do gênero (Poe, Maupassant) e da literatura clássica em como engendrar tais estórias, contando-as com parcimônia e calma.

   Não sei se me impressionavam os fatos narrados ou o tom perfeito de Bioy em escrevê-los, quase que como se tivesse uma expressão impassível diante do absurdo ou do fantástico. E quando surgem estas dúvidas, quando narrador e estória se confundem, nasce a certeza de que estamos diante de uma obra genial.

2 comentários:

  1. Adoro ler seu espaço!

    você é um alerta à consciência! abraço

    ResponderExcluir
  2. Salve Wesley,

    Registrei sua visita lá no blog. Não conhecia antes teu blog. Vou linkar lá no meu para voltar frequentemente.

    Abs!

    ResponderExcluir