25 de setembro de 2011

Come-dorme-trepa

Numa conversa com uma amiga da faculdade no trem, ela falou dos maiores prazeres na vida de um ser humano: comer, dormir e fazer sexo, que no título deste post transcrevi como trepar mesmo (às vezes o jargão popular é mais direto e eficiente que o culto).
Realmente, como ansiamos por uma cama para descansar ao fim do dia, como sempre estamos famintos em determinados horários e ansiamos pela companhia de alguém no fim de semana ou quando a carência bate à porta. Afinal o ser humano ainda é um animal e, intrinsecamente, possui seus instintos primitivos, não pode abrir mão de nenhum deles, afinal deles resulta sua sobrevivência, ameniza sua vida tão desgastada.
O exagero destas características também nos atrapalha, somos chamados de vagabundos quando dormimos exageradamente, geralmente quando o sono vai até depois das 11 da manhã. Corremos o risco de engordar ou contrair uma doença grave com uma alimentação exagerada e não saudável. Viramos ninfomaníacos com a procura por sexo várias vezes ao dia. Tudo que é demais faz mal, sabemos bem disso.
No entanto, dosando uma boa alimentação, boas horas de sono e deixar com que o tesão não nos torne escravos e o sexo seja seguro (camisinha sempre), que mal tem, não é? Afinal nada melhor que se entregar a estes prazeres, gozar com os cinco sentidos estes deliciosos momentos de descontração, de autodescoberta, de concessão a nossos sentimentos cuja vida social sempre nos engessa e nos cobre de tabus inimagináveis para deixar-nos culpados tão logo concluímos o pecaminoso ato, faz com que nos policiemos e sintamo-nos criminosos.

Um comentário:

  1. Utilizando as palavras do "Rei"....

    Que culpa tenho eu
    Me diga amigo meu(Wesley)
    Será que tudo o que eu gosto
    É ilegal, é imoral ou engorda

    Muita paz!

    ResponderExcluir