21 de outubro de 2012

Manifesto contra o horário de verão






Quero minha 1 hora de volta.
Algumas pessoas gostam do horário de verão, eu integro os outros 99,99% que odeiam esta usurpação do tempo que já é tão escasso. Meu relógio biológico entra num conflito intenso com o relógio digital. Tudo bem, chegará a noite e ainda estará claro, porém é somente esta a vantagem. Acordo cedo, mesmo com as 5:30 da manhã indicando no relógio, sei que na verdade estou levantando uma hora mais cedo do que o normal, o pior, que eu poderia ter dormido nesta hora suprimida. Falam também que o dia passa mais rápido, concordo. No entanto, ainda preciso trabalhar as minhas 10 horas por dia e elas, sim, continuam se arrastando como outrora.
Quero a compensação desta 1 hora perdida. Agora! Nada de esperar pelo ano que vem, quando o horário de verão termina e atrasamos os relógios. Um dos momentos mais assustadores da minha infância era ouvir o anúncio da TV Globo de que o horário de verão iria começar no próximo sábado a partir da meia noite. Era uma voz masculina soturna, sombria e eu sempre estava sozinho ou com os meus irmãos sob a companhia de um quadro sinistro de uma cigana (naquela época não podia depreender se ela era oblíqua e dissimulada) que minha mãe possuía. O trauma já foi superado, mas um pouco desta sensação estranha ainda me persegue até hoje quando vejo a chamada na televisão nos meses de outubro. 
Talvez resida daí meu ódio ao horário de verão, a psicanálise deve explicar alguma coisa. Enquanto isto o corpo procura se adaptar mais uma vez, com pouco sucesso certamente.

Um comentário:

  1. Vamos acabar com esta balela que economiza luz! Só atrapalha nossa vida e favorece os beberrão

    ResponderExcluir