14 de agosto de 2013

Na Estante 10 - Suicídios Exemplares (Enrique Vila-Matas)


Livro: Suicídios exemplares
Coleção Folha Literatura Ibero-Americana
Autor: Enrique Vila-Matas
Editora: Media Fashion
Ano: 2012
Páginas: 192



O suicídio é um tema espinhoso, porém muito caro à literatura. Muitos escritores exploraram este assunto polêmico em maior ou menor grau de apuro. O principal risco de se abordar sobre o suicídio é cair no sentimentalismo e na autopiedade, afinal são diversas as razões, radicais e passionais, que levam a pessoa a cometer ato tão extremo: o de decidir quando morrer, o de por fim a sua própria vida. Enrique Vila-Matas, um dos grandes escritores espanhóis da atualidade, com este “Suicídios Exemplares” desenvolveu de forma brilhante contos que versam sobre o suicídio com uma precisão e um olhar distanciado de quem se solidariza, demonstra empatia, porém não toma o partido de suas personagens. Pessoas comuns são as protagonistas das envolventes narrativas: uma dupla de amigos, em que um deles tem um histórico de homens na família que praticam o suicídio e esta tensão percorre nas preocupações de ambos até à vida adulta; um ator fracassado em busca de uma dupla para reerguer a carreira; uma dona de casa influenciada por um quadro de Klee que tem diversas oportunidades de se matar no dia de seu aniversário; um homem que em toda sua vida tentou não chamar a atenção das pessoas e cuja participação como escritor numa publicação local traz o foco para outros escritos que ele tem guardado e sente-se seduzido pela notoriedade que, sem querer, conquistou; um jogador de futebol aposentado às voltas com uma espécie de clube do suicídio, do qual participou o pai de sua atual namorada (que possui uma doença terminal), entre outras estórias. Poderiam ser contos sanguinários, cheios de detalhes grotescos ou carregados de emoção desnecessária. Na verdade, são textos cujas elegantes descrições nos dão um painel de casos exemplares (como o próprio título adianta) de que também há dignidade em escolher morrer, basta a coragem e as motivações necessárias, é o livre arbítrio, misturado a uma série de fatores, o que conta nestes casos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário