7 de setembro de 2015

Na Estante 43: Seminário dos Ratos (Lygia Fagundes Telles)


Livro: Seminário dos ratos
Autor: Lygia Fagundes Telles
Editora: Rocco
Ano: 1998
Páginas: 166


O século XX presenteou os aficionados pela literatura brasileira com uma safra de grandes escritoras. Começando por Raquel de Queiróz, passando por Clarice Lispector, Hilda Hilst, entre outras. Lygia Fagundes Telles também integra esta seleta lista. A sensibilidade de sua prosa e o retrato da figura feminina, em época de transformações, nos seus escritos encantam o leitor que se debruça sobre sua obra e é tragado por ela. “Seminário dos Ratos” é um livro de contos publicado originalmente em 1977 e as personagens mulheres ditam os rumos da maioria das curtas narrativas tecidas pela autora de clássicos como “As Meninas”. Contos que brincam com o fantástico e o cotidiano, as relações afetivas e familiares, o intimismo e o social.
Destaque para “Senhor Diretor”, onde a protagonista, uma professora aposentada chamada Maria Emília, vive num estado de contínua perplexidade frente às mudanças dos costumes num período em que a revolução sexual já abalava as estruturas patriarcais e a mulher assumia, pouco a pouco, um novo papel na sociedade. Conto divertido e melancólico ao mesmo tempo, numa crítica sutil ao puritanismo vigente que não compreendia a liberdade da mulher em relação ao sexo. Também sutil é a bela estória contada em “Herbarium”, onde uma adolescente nutre uma paixonite pelo primo doente que é botânico e está passando uma temporada na casa dela e a manda todos os dias ir à caça de folhas para compor o seu álbum com diversas espécimes de vegetais. Toda ação acaba sendo uma reflexão sobre o desabrochar da maturidade, a perda e a própria morte. O conto que dá título ao livro retrata a situação absurda de uma invasão de ratos e a tentativa frustrada de uma negociação de paz com os roedores. Com “Seminário dos Ratos” certamente o leitor vai sentir um incômodo e um estranhamento diante do conteúdo das estórias e nisso resulta a beleza e a delícia de ler esta obra.


Nenhum comentário:

Postar um comentário