27 de junho de 2016

Literal

Minh’alma é literal
Não cabe o transversal
Como ser universal
Para aquilo que só é?
Quero a rigidez do signo
O arbitrário da língua
O significado uno
Desejo a etiqueta-mundo
Nomeá-lo-ei coisa
Coisa literal
E por ser Terra
Coisa transversal
E por ser mundo
Coisa universal


Nenhum comentário:

Postar um comentário