19 de setembro de 2016

Na Estante 63: Lorde (João Gilberto Noll)


Livro: Lorde
Autor: João Gilberto Noll
Editora: Record
Ano: 2014
Páginas: 128

A literatura é pródiga em histórias tristonhas, de caráter depressivo, com personagens em busca de si mesmos ou em fuga deles próprios. Eu, como leitor mazoquista, adoro atravessar estas páginas cheias de conflitos, muitos deles mal ou não resolvidos, deixando o leitor em suspense ou angustiado com o conteúdo das páginas. Lorde, de João Gilberto Noll, não foge a estas parcas definições e ao mesmo tempo se liberta de tais enquadramentos. Ao contar a estória de um escritor convidado por uma instituição inglesa a viajar a Londres, o leitor se defronta com um narrador-protagonista que demora a se situar no local, a entender o que fará naquela cidade estrangeira onde estranhamente sente-se mais a vontade do que em sua terra natal (Porto Alegre) e é neste lugar que vemos o personagem flanar pelas ruas londrinas, cruzar com outros homens que, por sua vez, podem ser interesses sexuais, refletindo sobre sua vida pregressa e os rumos que ela pode tomar enquanto também padece doente no apartamento onde está instalado ou procura um parco conforto numa base maquilante que passa no rosto ou numa tintura que colore o seu cabelo e dá-lhe uma impressão vaga de jovialidade e um aspecto equivocado de um dândi em terra alheia. Ao que parece o escritor já estava em crise e a sua estadia na Inglaterra apenas deflagrou-a novamente ou agravou-a em mais um estágio, ao mesmo tempo esta crise psicológica significa a libertação para ele e o alcance de uma tênue serenidade em sua vida. Lorde pode até enfadar o leitor com algumas passagens onde o narrador disseca a si próprio sem maiores rodeios, provavelmente seja esta a intenção de Noll ao desenvolver seu romance, apenas pretendendo compartilhar o inferno de sua personagem com aquele que o lê e instigando-o a procurar novas pistas sobre o protagonista nas páginas deste romance incomum e, por isto mesmo, único.

Nenhum comentário:

Postar um comentário